quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Esquecer... Esquecer-me...


Farrapos de luz entram pela janela
adivinho o manto prateado do rio

fumo um cigarro
tento não pensar

esquecer
              esquecer-te

                                esquecer-me

pego num copo
faço que bebo
ouço a cidade

fica longe
muito longe aqui tão perto

lá fora
           um cão ladra no meu peito

sábado, 7 de agosto de 2010

Rua da Rosa; o centro do mundo.


Não terei a uma rua
a uma lápide
o meu nome dado

nasci e nada fui
mas por um minuto te amei

e só por isso             existi

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Todos somos cuscos...


Saber o que se passa na casa do lado, na rua, na cidade, no país ou no mundo, é tudo o mesmo. A única coisa que muda… é o nível.